Adrenais - Considerações

As glândulas adrenais são parcialmente controladas pelo cérebro.

O hipotálamo, uma pequena área do cérebro envolvida na regulação hormonal, produz o hormônio liberador de corticotrofina (CRH) e a vasopressina (também conhecida como hormônio antidiurético). A vasopressina e o CRH induzem a hipófise a secretar corticotrofina (também chamada de hormônio adrenocorticotrófico ou ACTH), que estimula as glândulas adrenais a produzirem corticosteroides. O sistema renina-angiotensina-aldosterona, regulado principalmente pelos rins, faz com que as glândulas adrenais produzam uma quantidade maior ou menor de aldosterona. O corpo controla os níveis de corticosteroides de acordo com sua necessidade. Os níveis tendem a ser muito mais altos de manhã cedo do que no fim do dia. Quando o corpo está estressado devido a uma doença ou por outra causa, os níveis de corticosteroides aumentam drasticamente.

Onde estão minhas glândulas supra-renais?


Nós, seres humanos, temos duas glândulas supra-renais, cada uma fica em cima de um rim. Cada uma delas pesa em torno de 4-5 g em um adulto. As adrenais são detectadas pela primeira vez na 6ª semana de gestação.

O que minhas glândulas adrenais fazem?


As glândulas supra-renais liberam diferentes hormônios que agem como "mensageiros químicos". Esses hormônios viajam na corrente sanguínea e atuam em vários tecidos do corpo para permitir que funcionem corretamente. Todos os hormônios adrenocorticais são compostos esteroides feitos de colesterol.

Quais hormônios minhas adrenais produzem?


O córtex adrenal produz três hormônios:

Mineralocorticóides: o mais importante é a aldosterona. Este hormônio ajuda a manter os níveis de sal e água do corpo que, por sua vez,regula a pressão sanguínea. Sem aldosterona, o rim perde quantidades gigantescas de sódio e de água, fazendo com que a pessoa desidrate gravemente e sua pressão arterial abaixe.

Glicocorticóides: o mais importante é o cortisol. Ele está envolvido na resposta à doença e ajuda a regular o metabolismo do organismo. O cortisol estimula o corpo a produzir glicose, ajudando o corpo a liberar os ingredientes necessários do armazenamento (gordura e músculo) para a tal produção. O cortisol também tem efeitos anti-inflamatórios.

Andrógenos adrenais: hormônios sexuais masculinos, principalmente dehidroepiandrosterona ( DHEA ) e testosterona. Todos têm efeitos fracos, mas participam do desenvolvimento inicial dos órgãos sexuais masculinos na infância e nos pelos do corpo feminino durante a puberdade. Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), secretado pela anterior da glândula pituitária, afeta principalmente a secreção de glicocorticóides e andrógenos supra-renais pela glândula supra-renal e, em bem menor quantidade, estimula a libertação de aldosterona.

A medula adrenal produz catecolaminas. As catecolaminas abrangem adrenalina, noradrenalina e pequenas quantidades de dopamina - esses hormônios são responsáveis ​​por todas as características fisiológicas da resposta ao estresse.

Informações Adicionais 

Quando as glândulas adrenais ficam hipoativas, elas tendem a produzir quantidades insuficientes de todos os hormônios adrenais. Desse modo, muitas doenças adrenais afetam o equilíbrio de água, sódio e potássio no organismo, assim como a capacidade do organismo de controlar a pressão arterial e reagir ao estresse. Uma deficiência de aldosterona faz com que o corpo excrete grandes quantidades de sódio e retenha potássio, o que resulta em níveis baixos de sódio e níveis altos de potássio no sangue.  A desidratação grave e uma baixa concentração de sódio reduzem o volume de sangue e podem dar origem ao choque.

A deficiência de corticosteroide causa uma sensibilidade extrema à insulina, de modo que o nível de glicose no sangue pode ter uma queda tão acentuada que chega a ser perigosa (hipoglicemia). Essa deficiência impede que o organismo produza carboidratos, que são necessários para a função celular, a partir de proteínas, além de impedir que ele combata infecções adequadamente e controle inflamações. Os músculos enfraquecem e até mesmo o coração pode enfraquecer e se tornar incapaz de bombear o sangue adequadamente. Além disso, a pressão arterial pode ficar perigosamente baixa.

As pessoas com doença de Addison não conseguem produzir corticosteroides adicionais quando estão estressadas, portanto, estão suscetíveis a graves sintomas e complicações quando enfrentam doenças, cansaço extremo, lesões graves, cirurgias ou, possivelmente, estresse psicológico grave.

Na Doença de Addison, a hipófise produz mais corticotrofina na tentativa de estimular as glândulas adrenais. A corticotrofina também estimula a produção de melanina, de modo que a pele e a boca, muitas vezes, apresentam manchas escuras.

 
 
 
 

Endereço Comercial

Rua Padre Adelino, 2074 - CJ 121

Tatuapé - São Paulo

Horário de Atendimento
Segunda à Sexta – 09h00 às 18h00
(Como também temos eventos externos, dê uma ligadinha antes de vir para que possamos te esperar com um café quentinho!)

Contato 

abaddisonbrasil@gmail.com

© ABA Associação Brasileira Addisoniana. Todos os direitos reservados.